ISO 50001 para gerenciamento de energia recebe impulso com revisão da norma

A ISO 50001 transformou o desempenho energético das organizações em todo o mundo quando foi publicada pela primeira vez em 2011. À época, a norma forneceu para as companhias uma ferramenta estratégica para usar a energia de forma mais eficiente e eficaz.

Sua utilidade vai além de ser uma estrutura para gerenciar o desempenho de energia e abordar os custos de energia. A ISO 50001 ajuda as empresas a reduzir seu impacto ambiental para atender às metas de redução de emissões. O tema é tão relevante que os desafios de eficiência energética e mudanças climáticas integram os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da “Agenda 2030” da ONU.

ISO 50001 tem termos e definições atualizados

Recentemente a norma foi revista, tornando-se ainda mais eficaz para enfrentar os desafios energéticos do mundo. Roland Risser, presidente do comitê técnico da ISO que desenvolveu a norma, disse que a nova versão apresenta termos e definições atualizados. E, além disso, traz um maior esclarecimento sobre certos conceitos de desempenho energético.

“Há uma ênfase mais forte no papel da alta gerência também. É importante estimular uma mudança de cultura organizacional”, explicou. "Agora também está alinhado com os requisitos da ISO para os padrões do sistema de gerenciamento, facilitando a integração nos sistemas de gerenciamento existentes da organização."

Desde o lançamento da ISO 50001, foram emitidos 20.216 certificados até o final de 2016. Os dados são da ISO Survey. 

Comments are closed.