Crise climática e mobilização da sociedade com o planeta reforçam importância da Gestão de Energia

A pandemia sem precedentes corrobora com a visão de que a crise climática contribui para o surgimento de pandemias. Esta, inclusive, é uma afirmação publicada num artigo publicado pelo Fórum Econômico Mundial.

A entidade que reúne anualmente, em Davos (Suíça), os líderes empresariais e políticos do mundo mostraram uma pesquisa com dados alarmantes: 31% dos 12.012 surtos em todo mundo, entre 1980 e 2013, estão ligados diretamente a ambientes que foram devastados.

A preocupação com a saúde do planeta também pulsa entre os brasileiros, conforme apontou um levantamento do Instituto Ipsos, feito especialmente para o Dia Mundial do Meio Ambiente, comemorado em 5 de junho.

Na pesquisa, 85% dos brasileiros disseram que problemas como degradação ambiental, poluição, desmatamento e mudanças climáticas representam uma séria ameaça à saúde e devem ser tratados como prioridade no plano de recuperação do País, depois da pandemia. 

E, felizmente, as organizações podem contar sempre com normas que atendem às demandas do mercado, da sociedade e do planeta. Neste ponto em específico, entra a Gestão de Energia.

Estima-se que a norma ISO 50001:2018 – Sistema de Gestão de Energia, por exemplo, pode influenciar até 60% do consumo de energia no mundo. Tudo isso graças ao desenvolvimento de uma política para o uso mais eficiente da energia.

Temos então, no pós-Covid, um grande desafio: retomar o crescimento da economia de  forma cada vez menos prejudicial ao planeta. Mais atenta e mobilizada, a sociedade estará de olho.

Saiba como a DQS do Brasil pode ajudar a sua empresa através da Certificação na norma internacional ISO 50001:2018 e de outras normas que são de grande importância nos cenários desafiadores que todas as empresas estão vivenciando. Acesse aqui e verifique todas as normas e certificações que a DQS realiza.

Comments are closed.